quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Ó, Obamai, Ó !

O eleitorado e admiradores do Barak acham que ele é Jesus 2.0. Treinado em trinar na tribuna do Senado americano, aperfeiçoou seus dotes de orador. As técnicas são conhecidas: puxar a emoção, falar de parentes, esperança, paz, a avó que está doente, depois que morreu, agradecer a mulher, declarar amor incondicional, as paradinhas, os sorrisos, o indicativo para a platéia e toda aquela enrolação de quem fala bem em público. O homem encerra aí. Zero de experiência administrativa, zero em relações políticas, zero em transparência sobre sua origem.... Não sabemos se o homem é muçulmano ou católico. Eu o acho particularmente uma farsa, um engôdo. Um software mal escrito cheio de bugs. Um salvador que não sabe nada. Na hora em que ele tiver de ordenar algum bombardeio, em algum país distante, aparecerão seus admiradores com os pregos, o martelo e a cruz. Está vivendo um amálgama de fama mundial. Está embevecido e deixa transparecer. Sua mulher não poderia estar mais embriagada com os flashes de celebridade. Ele não se deu conta do tamanho do pepino que pegou. Decerto quando tiver de decidir alguma coisa rezará. Até o nome assusta: Barak= demônio, Hussein=Sadam, Obama= Osama. E o pior: o mundo tem como administrador da sua maior potência simplesmente um advogado ! Apertem os cintos Obama assumiu !

Um comentário:

Star disse...

Cheguei à conclusão que Obama não é muçulmano porque ele freqüentava uma igreja protestante, teve até a estória do pastor inconveniente. Por outro lado usou a imagem de Nossa Senhora, não pode ser protestante, eles não cultuam Nossa Senhora, mas também não é católico porque é a favor do casamento gay e do aborto.

O cara é um tremendo 171, um autêntico lulalá!