sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Castigo dado a égua causa comoção


Não, não é sobre o resultado da eleição para prefeito em São Paulo... esta égua não merecia mesmo e era muito mais inteligente também que a outra...

Correio do Povo - 31/10/2008

Os atos de selvageria protagonizados por três homens, possivelmente adolescentes, espancando uma égua, na Ilha da Pintada, em Porto Alegre, quarta-feira, comoveu a população e as autoridades da área da segurança. O Batalhão Ambiental da Brigada Militar, do 1º BPM da Capital, recebeu vários telefonemas de ativistas de associações de proteção aos animais, pedindo que fossem tomadas providências. A 4ª DP, cuja circunscrição abrange a Ilha da Pintada, recebeu a ligação de uma mulher que irá registrar queixa, com o intuito de conseguir tratamento veterinário para o animal. Segundo o delegado Nédson Ramos de Oliveira, titular da delegacia, outras pessoas que queiram registrar ocorrência podem procurar a 4ª DP, na avenida Presidente Roosevelt, 981, bairro São Geraldo, para fazê-lo.Conforme Oliveira, após o registro da queixa, será aberto um inquérito. Se os envolvidos no espancamento da égua forem adolescentes, o caso será remetido ao Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca). Se for comprovada a maioridade dos suspeitos, o inquérito seguirá com a 4ª DP, para apuração dos fatos e, se for o caso, o indiciamento. O capitão Rodrigo Gonçalves dos Santos, do BABM, também considerou um absurdo o espancamento do animal. Na manhã de ontem, o oficial recebeu vários telefonemas de representantes de sociedades protetoras de animais pedindo providências. Santos explica que se o fato fosse denunciado na hora, as providências teriam sido tomadas no ato. No entanto, como só no dia seguinte o BABM tomou conhecimento, será preciso que as pessoas que testemunharam o espancamento deponham para gerar uma ocorrência policial.O médico veterinário Eduardo Deberaldini, da Secretaria da Agricultura e Pecuária de Antônio Prado, se disse chocado ao ver as fotos da brutalidade. 'Chegar a espancar um animal é o cúmulo da ignorância', critica. O veterinário alerta que esse tipo de ato é passível de punição. De acordo com o artigo 32 da lei federal 9.605, de fevereiro de 1998, a pena para quem pratica crueldade com animais é de três meses de detenção, mais multa. A punição, no entanto, pode ser substituída por prestação de serviços à comunidade.

WESLEY SANTOS / ESPECIAL / CP
Depois que o animal caiu, foi desatrelado da carroça para que pudesse voltar a andar



O que fazer com um lixo de gente como este? Não, não é sobre a outra da eleição... é sobre os vermes ( não é o Favre ) que surraram esta égua aí da foto?

Um comentário:

Star disse...

A selvageria que temos assistido nos últimos anos me leva a crer que ao menos 30% da população brasileira, precisa de tratamento psiquiátrico com urgência.


Bom fim de semana


Beijo